segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Paul Claval fala sobre a Geografia Econômica Contemporânea

Numa palestra bastante disputada, o Geógrafo Paul Claval falou na última quinta (27), aos alunos e professores do curso de Geografia da UFF em Niterói.
Com o título "Trajetórias e Metamorfoses da Geografia Econômica no século XX", o professor Claval recuperou o papel histórico desempenhado pela geografia econômica no contexto das ciências econômicas. Segundo Claval, "a geografia econômica ficou muito tempo isolada da economia e do resto da geografia. Ela se apresentava como uma descrição das atividades produtivas, dos fluxos de bens e de grandes mercados". Hoje, repensada a luz das novas associações: cultura e consumo, produção e circulação, flexibilização e metropolização, emerge uma geoeconomia que busca um olhar atento as decisões dos agentes econômicos e suas dimensões espaciais. "A sua ambição é de compreender as estratégias dos agentes econômicos num mundo onde as empresas jogam cada dia um papel mais importante". Baixe na internet texto de referência sobre a conferência pesquisando: Geografia Econômica e Economia.
Sobre Claval

Paul Claval (1932-) é um geógrafo francês, professor emérito da universidade de Paris IV-Sorbonne. Interessou-se pela Geografia económica nos anos 50, pelo trabalho de economistas espaciais, e trabalhou com diversas orientações da Nova Geografia durante os anos 60. A partir dos anos 70 dedicou-se à Geografia cultural, realizando diversos trabalhos considerados como pioneiros na disciplina, procurando sempre mais os processos económicos, sociais e políticos do que a descrição geográfica. Em 1992 fundou a revista Géographie et cultures, e em 1996 ganhou o prémio Vautrin Lud, um equivalente na Geografia ao prémio Nobel.
[Humberto Marinho, Niterói]